Over 10 years we helping companies reach their financial and branding goals. Onum is a values-driven SEO agency dedicated.

LATEST NEWS
CONTACTS
Marketing Negócios

Tendências Superestimadas de 2022

O ano de 2022 começou com muito otimismo e inovações, principalmente no meio on-line.

Uma onda de tecno-otimismo que inclui Metaverso aos NFTs (non-fungible tokens ou tokens-não-fungíveis) invadiu as nossas vidas e deixou todos animados com a possibilidade dessa realidade virtual, porém, agora que estamos no meio do ano podemos confirmar: não passou de um “overhype”.

Estas tendências que, inicialmente, geraram empolgação coletiva, tornou-se agridoce com o passar dos meses. Nós já sabemos que superestimar algo muitas vezes pode gerar lucro, mas muitas vezes criamos expectativas de algo impactar realmente nosso mundo e o resultado não é como o esperado.

Sem mais enrolação, separamos algumas tendências que começaram com um sabor doce, mas que se tornaram amargas com o passar do tempo.

Metaverso

Como comentado acima, o Metaverso é uma das tendências que tiveram muito hype e pouco resultado.

Essa premissa de escapar do “mundo real” e ingressar em um mundo virtual que as campanhas publicitárias do Facebook passam, ignoram completamente os rumos de marketing e relação internet x internauta que se estabeleceram nos últimos anos.

Nós não queremos entrar em um mundo virtual, mas sim que a tecnologia coexista de forma humanizada com as nossas ações cotidianas. Queremos que os nossos aparelhos funcionem em interação com o mundo real, na mesa do bar, nos metrôs, em encontros com a família e amigos, etc.

Esta realidade ampliada é algo interessante, mas no mundo atual o público quer produtos reais para pessoas reais.

E o futuro da computação não precisa ser uma escapatória para outro mundo e sim uma adição positiva para o mundo em que vivemos!

NFTs: o que é?

NFT é a sigla para non fungible token, ou em português, “token não fungível”, em outras palavras, que não pode ser copiado ou replicado. De maneira geral, eles funcionam como um certificado de autenticidade digital.

O token é uma representação digital de um bem, podendo ser uma moeda digital, uma imagem ou qualquer outro item. No caso dos NFTs, os tokens funcionam como ativos únicos e insubstituíveis. Logo, ao comprar um NFT, você detém a propriedade deste bem.

Em março deste ano, uma arte digital do artista Mike Winkelmann foi vendida por US $ 69 milhões, essa venda marcou a internet e, a partir daí, artistas como Mike ganharam relevância e os tokens não fungíveis passaram a ser considerado a tendência do momento.

Desde então, os NFTs explodiram nas negociações, gerando mais de US $ 10 bilhões no terceiro trimestre.

Mesmo com as marcas e figuras públicas surfando nesse hype, um artigo feito pela Forrester apontou que, em outubro, 5% dos adultos que usam internet nos EUA nunca ouviram falar de NFTs. E 28% deles indicaram que ainda não entendem o que NFTs significam.

Além disso, apenas 12% dos adultos online nos EUA gostariam de ver mais marcas lançando NFTs como brindes, ainda de acordo com a Forrester.

Em suma, os testes e o aprendizado que acontecem hoje com os NFTs estabelecem o roteiro de longo prazo do Metaverso, onde os NFTs farão parte de um contexto maior de propriedade digital.

Isso, no entanto, ainda está a anos de distância.

—Mike Proulx, VP e diretor de pesquisa da Forrester.

Deixe um comentário

WhatsApp
1